Aumentar rentabilidade de aplicações e alcançar maiores retornos, o desejo de todos os investidores, é perfeitamente possível. Mas a verdade é que não existe uma fórmula mágica ou um manual que garanta 100% de sucesso para ser seguido.

É possível que investidores façam ótimos investimentos e, por meio deles, atinjam excelentes rendimentos. Mas, para que esse resultado seja alcançado, estudo e disciplina são fundamentais para elaborar uma estratégia clara e, então, segui-la com muito comprometimento.

Quer saber como otimizar os resultados de suas aplicações? Então continue lendo e conheça as 6 melhores dicas práticas para fazer isso!

1. Conheça seu perfil de investidor

Antes de tudo, é importante que o investidor conheça a si mesmo e esteja ciente de seu perfil. Apenas em posse desse conhecimento ele poderá escolher, entre as diversas opções de investimento disponíveis no mercado, aquela que melhor atende às suas necessidades e expectativas.

Um investidor de perfil mais conservador, por exemplo, pode ficar ansioso ao verificar a oscilação constante nos preços dos ativos de renda variável, o que torna a renda fixa uma opção mais interessante para ele, dado que este tipo de aplicação possui oscilações menores.

Já aqueles de perfil mais dinâmico, por sua vez, tendem a achar demorado demais o tempo que alguns investimentos de renda fixa, como certos títulos públicos, levam para gerar resultados relevantes.

Portanto, é necessário que, antes de qualquer atitude, o investidor esteja certo de seu verdadeiro perfil. Desse modo, ele poderá se dedicar a suas aplicações com tranquilidade, solidez e segurança, sem perder a confiança.

2. Conheça as opções de investimento

O mercado conta com as mais diversas opções de investimento, de modo que todos os perfis de investidor podem ter suas necessidades atendidas.

Cabe a cada um se informar acerca das informações referentes à aplicação, como o retorno oferecido, a liquidez e os riscos envolvidos e, com base nelas, tomar a melhor decisão.

Você já baixou o nosso Guia completo com as principais opções de investimento? Trata-se de um e-book gratuito que pode te ajudar muito a se informar sobre as opções existentes:

Entre as opções mais recomendadas para o investidor iniciante, os títulos públicos e os fundos de investimentos tendem a se destacar. Isso graças à transparência e à acessibilidade que oferecem. Afinal, com apenas R$ 100 já é possível começar a investir em qualquer uma dessas opções.

No entanto, antes de realizar um aporte, é interessante estar ciente dos riscos oferecidos pela aplicação. Lembrando que o risco é um dos principais fatores que determinam o perfil do investidor, que foi o ponto que tratamos anteriormente. Portanto, veja como é essencial que se conheça bem o perfil do investidor antes de qualquer outra coisa. Se você é um investidor conservador, é porque prioriza segurança e liquidez nos investimentos e, portanto, seu apetite para risco deve ser baixo, quando comparado a um investidor mais arrojado.

Um dos meios de reduzir o risco dos investimentos é realizar uma diversificação de carteira. Desse modo, caso algum dos investimentos na carteira apresente resultado insatisfatório, ele pode ser compensado pela rentabilidade de outro.

3. Defina um objetivo para o investimento

Sem um objetivo claro para o capital aplicado, o investidor pode se sentir desencorajado de realizar suas aplicações e deixar de se dedicar a elas com a frequência e a assiduidade que deveria.

Portanto, é importante definir metas de curto, médio e longo prazo e realizar as aplicações de acordo com elas.

Entre esses objetivos, é necessário estabelecer a criação da chamada “reserva de emergência”, fundamental em momentos de crise, como uma despesa inesperada que o investidor tenha que arcar ou até mesmo a perda de receita, como a perda do emprego. Outro objetivo interessante, que é bom se ter em mente, é a criação de um fundo destinado à aposentadoria, com a finalidade de garantir uma velhice sem preocupações financeiras.

4. Considere a inflação

Por mais que, à primeira vista, uma aplicação pareça rentável, o investidor precisa considerar e descontar a inflação do rendimento prometido a fim de descobrir a taxa real de retorno.

Isso acontece porque, ao longo do tempo, a inflação tende a reduzir o poder de compra do dinheiro, de maneira que investimentos que entregam rendimentos inferiores a ela geram prejuízos.

Caso um investidor deposite recursos em um investimento que lhe entregue uma taxa de 6% ao ano, por exemplo, e a inflação acumulada no mesmo período seja de 3%, seu retorno real será, na verdade, de 3% ao ano!

Caso a inflação fosse maior, digamos, de 7% ao ano, o resultado teria sido negativo, pois o dinheiro teria perdido valor sem nenhuma compensação ou rendimento.

Aumentar rentabilidade é um objetivo que está diretamente ligado ao ganho real da aplicação. Portanto, para alcançá-lo, o investidor precisa estar atento tanto à inflação quanto a seus impactos sobre seus investimentos. 

5. Fique atento a oportunidades

Devido à volatilidade natural do mercado, todas as formas de aplicação, inclusive as consideradas de renda fixa, tendem a sofrer alguma variação ao longo do tempo.

Observando o mercado e seu desempenho de forma atenta, o investidor tem a possibilidade de aproveitar essa volatilidade e atingir melhores resultados.

Em períodos em que a inflação está mais elevada, por exemplo, o Banco Central tem a prática de elevar a taxa básica de juros (Selic) para contê-la. Isso faz de investimentos atrelados à Selic e ao CDI opções que costumam ser rentáveis podem ser consideradas seguras.

Para adquirir uma posição em renda variável, também convém observar critérios de retomada da economia ou melhorias em um determinado setor.

O importante é que o investidor estude a respeito para que, assim, seja capaz de tomar a decisão correta.

6. Conte com o auxílio de uma empresa especializada

Embora seja possível ter o conhecimento para observar as melhores oportunidades do mercado com estudo e empenho, muitas vezes o investidor precisa cuidar de outras tarefas, como trabalhar, o que reduz o tempo disponível para os seus estudos.

Nesse contexto, contar com o auxílio de uma empresa especializada tende a tornar o processo mais fácil e seguro. O serviço de uma gestora de investimentos com profissionais experientes e capacitados deve otimizar a eficiência de investimentos e efetivamente aumentar rentabilidade.

Ao aplicar seus recursos em um fundo de investimentos, por exemplo, o investidor tem a segurança de saber que seu capital está sendo administrado e aplicado por pessoas com experiência e conhecimento suficientes para identificar os melhores negócios, o que proporciona maior tranquilidade.

Embora, à primeira vista, aumentar rentabilidade aparente ser uma tarefa complexa, conforme o investidor se dedica a ela e adquire conhecimentos, tudo se torna mais simples e intuitivo. Além disso, lembre-se de que contar com o auxílio de profissionais qualificados torna o processo muito mais eficiente e preciso.

Depois de ler essas 6 incríveis dicas práticas que devem estar sempre presentes em seus investimentos, não perca tempo e assine nossa newsletter para continuar recebendo diversos materiais essenciais para você!

6 práticas que podem aumentar a rentabilidade de seus investimentos
5 (100%) 1 voto