Depois de trabalhar e acumular o capital necessário para realizar investimentos, é natural que o investidor tenha alguma dificuldade para decidir entre a variedade de opções disponíveis, principalmente se ainda não possui prática neste assunto. Entretanto, apesar das dúvidas, com o devido estudo sobre o tema é possível investir 10 mil reais de forma rentável e eficiente.

Para alcançar esse objetivo, é necessário se informar a respeito das principais opções de investimentos disponíveis e, considerando suas metas e perfil, escolher aquela que atenda melhor as suas necessidades.

Lembramos sempre que quanto mais conseguir diversificar seus investimentos e seguir a premissa “não coloque todos os ovos numa mesma cesta”, melhor para diversificar seus riscos e também o ajudar a obter melhor rentabilidade. Dito isso, apresentaremos opções para que consiga montar sua carteira elegendo os melhores investimentos para você.

Continue a leitura e conheça as aplicações mais interessantes para ajudá-lo a investir seus 10 mil reais!

Tesouro Direto

Atualmente, o Tesouro Direto está entre as opções de investimento mais conhecidas do mercado. Isso se deve à facilidade de sua operação e à segurança que oferece.

Investir no Tesouro Direto significa comprar títulos da dívida pública brasileira, ou seja, emprestar dinheiro para o Governo brasileiro. Uma vez que o próprio Tesouro Nacional garante a aplicação, ele pode ser considerado um dos investimentos mais seguros disponíveis.

Os títulos públicos se dividem em três modalidades diferentes, o que torna possível investir 10 mil reais de forma diversificada, caso você resolva dividir o montante entre eles.

Títulos prefixados

O título prefixado paga uma taxa previamente estabelecida sobre o capital aplicado, de modo que, caso mantenha o título até seu vencimento, o investidor saberá exatamente qual a quantia que irá receber.

A aplicação é interessante para o investidor que deseja alcançar um objetivo em uma data específica, como fazer uma viagem.

Títulos pós-fixados

Os títulos pós-fixados, por sua vez, entregam uma taxa de juros que varia de acordo com indexador, atrelado à Selic ou ao IPCA.

Um exemplo de título pós-fixado é o Tesouro Selic, uma aplicação que garante liquidez diária ao investidor, o que faz dela uma boa opção para investimentos de curtíssimo prazo ou para uma reserva de emergência.

Títulos “híbridos”

Um título híbrido combina a rentabilidade previamente estabelecida com uma taxa de juros atrelada a um indexador. Como no caso do Tesouro IPCA, que ao adquirir o título, o investidor recebe uma rentabilidade conhecida somada a variação do IPCA, que funciona como uma garantia de que o retorno sempre será acima da inflação.

Certificado de depósito bancário (CDB)

O Certificado de Depósito Bancário (CDB), é um título emitido por bancos. Ao aportar capital na aplicação, o investidor passa a receber uma taxa de juros, normalmente atrelada ao CDI, sobre o montante aplicado.

A aplicação também pode ser prefixada ou pós-fixada e, embora seja emitida por instituições privadas, conta com a proteção do Governo Federal para quantias de até 250 mil reais por CPF cadastrado em uma instituição financeira. Esta proteção ocorre por meio do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Mesmo sendo garantido pelo FGC, o CDB é considerado menos seguro do que o Tesouro Direto, uma vez que depende do risco do emissor do título. Quanto menos sólida a instituição financeira que emitir o título, maior deverá ser o retorno oferecido.

Letras de crédito (LCI e LCA)

É de conhecimento geral que os setores de construção civil e agronegócio são fundamentais para o Brasil e afetam a vida de seu povo todos os dias. Com o objetivo de captar recursos e alavancá-los, foram então criadas as letras de crédito.

Letras de crédito são títulos privados, semelhantes aos CDBs, com a diferença fundamental que seus recursos devem ser aplicados em áreas específicas da economia.

  • letra de crédito imobiliário (LCI): tem o objetivo de captar recursos para a construção civil;
  • letra de crédito do agronegócio (LCA): sua função é financiar a agricultura.

As letras de crédito também são protegidas pelo FGC e são isentas do Imposto de Renda, o que tende ser uma opção rentável para investir 10 mil reais. Porém, muitas vezes a aplicação mínima para LCI e LCA pode ser mais elevada dependendo da instituição, inviabilizando a diversificação desse montante. Além disso, é muito importante observar se o período de carência, se houver, e se a liquidez do investimento estão alinhados com o seu objetivo de prazo para utilização do dinheiro.

Fundos de investimento

Conforme falamos, diversificar aplicações é importante, com o objetivo de obter maior rentabilidade com mais segurança, pois, mesmo que um determinado ativo passe por uma fase ruim, a rentabilidade entregue por outros tende a compensar esse fato. Por meio de um fundo de investimento, é possível obter essa diversificação em um só produto, portanto, investindo menos tempo e recursos.

Ao aplicar em um fundo de investimento o investidor compra cotas e passa a receber parte de sua rentabilidade, proporcionalmente à quantidade de cotas que possui. A diversificação acontece porque o fundo utiliza o montante total investido por seus cotistas para aplicar em diversos ativos diferentes, seguindo a estratégia adotada do fundo.

Outra vantagem importante dos fundos de investimento é que eles são geridos por profissionais experientes, especializados em identificar as melhores oportunidades disponíveis no mercado. Ou seja, num fundo, você terceiriza o serviço para que uma equipe qualificada o desempenhe de forma eficaz: acompanhamento de mercado, seleção dos melhores ativos para aquele fundo de acordo com o momento, análise macroeconômica nacional e global, entre outros. Por isso é essencial que avalie bem o gestor do fundo a ser investido.

Os fundos de investimento se dividem em diversas estratégias, como fundos para todos os perfis,  fundos de ações, multimercado e renda fixa.  Dentro de cada modalidade existem fundos distintos e que se encaixam para perfis diferentes: conservador, moderado ou agressivo. Cabe ao investidor optar por aquele que melhor atende as suas necessidades.

Antes de escolher um fundo, também é importante ler o material de divulgação e ficar atento às taxas cobradas, seu histórico de rentabilidade e demais características que o fundo possua.

Fundo imobiliário

Não são poucos os brasileiros que sonham em investir em imóveis, a ideia de possuir um bem físico parece estar diretamente ligada à sensação de segurança oferecida pela propriedade.

Mas, devido aos custos envolvidos na aquisição desse bem, muitas vezes ele se torna um investimento inviável. Além disso, dificuldades com liquidez e manutenções tendem a reduzir ainda mais sua atratividade.

Para solucionar esses problemas, surgiram os fundos imobiliários (FIIs). Ao investir em um fundo imobiliário, o investidor está comprando cotas que lhe dão direito a receber o retorno de aluguéis e outras valorizações do imóvel por meio do fundo, proporcionalmente a quantidade de cotas que possui.

Os fundos em questão podem ser de shoppings, edifícios, galpões e lajes corporativas. Por meio da aplicação, o investidor passa a receber o rendimento desses bens, sem a necessidade de arcar com os custos de aquisição e manutenção de um imóvel próprio.

Mercado de ações

A Bolsa de Valores é uma opção interessante para investir 10 mil reais. Por meio do mercado de ações, o investidor tem a oportunidade de comprar frações de empresas e assim se tornar sócios delas, com direito a receber parte de seus lucros na forma de dividendos.

Ao adquirir ações, é possível lucrar tanto com os dividendos que a aplicação entrega, quanto com a sua valorização de mercado. Considerando, porém, que os dividendos e a valorização dependem do desempenho da empresa, é necessário analisar o ativo antes de realizar qualquer aporte, pois da mesma forma que o ativo pode valorizar, ele também poderá desvalorizar, causando prejuízo

Mas, antes de investir em ações, é necessário adquirir conhecimento para diferenciar as boas oportunidades daquelas que tendem a causar prejuízo. Caso você não possua todo o tempo necessário para se dedicar à esse tipo de investimento, para ter melhores possibilidades de obter êxito, vale levar em consideração investir em um fundo de ações e contar com a ajuda de profissionais capacitados, que saberão lidar com esse mercado que, de forma geral, é bem inconstante e volátil.

Uma vez que a inflação reduz, de maneira voraz, o valor do dinheiro ao longo do tempo, deixar quantias paradas ou em aplicações de rendimentos inferiores a inflação significa perder recursos. Ao fazer uma boa aplicação, o investidor poderá, ao menos, ter a possibilidade manter o poder de compra do capital alocado e, também, aumentá-lo por meio da rentabilidade que recebe do investimento.

Embora à primeira vista a grande quantidade de investimentos e suas regras pareçam ser complicadas, é justamente essa variedade que possibilita a cada investidor adequar seus investimentos ao seu perfil e objetivos.

Com paciência e estudo, depois de pesquisar a respeito o investidor tem as mais diversas oportunidades de realizar boas aplicações com 10 mil reais. Cabe a ele optar por aquelas mais alinhadas às suas necessidades.

Uma boa opção para investir 10 mil reais são as aplicações de fundos. Conheça os fundos de investimento que a Claritas oferece a partir de R$1.000 de aplicação mínima!

Afinal, onde posso investir 10 mil reais? Veja as possibilidades!
5 (100%) 1 voto