Saber identificar as melhores opções de investimento do mercado, seja para alcançar o sucesso financeiro ou mesmo atingir algum outro objetivo mais simples, não é algo que se faz de um dia para o outro. Sabemos que são muitas as alternativas e que cada possibilidade apresenta suas próprias características.

Saiba que é bastante comum se ver perdido frente a tantos caminhos e que obter o conhecimento necessário para tomar as melhores decisões pode parecer uma tarefa difícil.

Contudo, é possível descobrir quais são os melhores investimentos para você mesmo antes de se aprofundar no conhecimento sobre eles.

Por isso, separamos algumas dicas essenciais para que você utilize melhor o seu dinheiro e não acabe tomando decisões erradas. Acompanhe!

Reveja seus objetivos e necessidades

Onde você quer chegar? O que você quer alcançar? O que você precisa para os próximos meses ou anos?

A fim de encontrar o investimento ideal para você, é preciso antes definir objetivamente o que quer e o que precisa.

Por exemplo: você pode simplesmente querer juntar dinheiro para uma viagem com a família, para ter uma reserva financeira em momentos de necessidade ou para melhorar a qualidade de vida.

São vários os objetivos que podem ser atingidos, e definir exatamente quais são os seus ajuda a identificar o melhor lugar para aplicar o seu dinheiro.

Quando falamos de metas e necessidades, é importante frisar que essa definição deve incluir quanto de capital você precisa.

Defina quanto dinheiro você pode investir

Definidas as suas metas, o passo seguinte para identificar os melhores investimentos é saber quanto de dinheiro você pode despender para realizar as aplicações.

De início, esse montante se refere ao dinheiro que você não precisará usar por um tempo.

Dependendo do caminho escolhido, podemos falar de uma quantia que será utilizada de uma vez ou de forma periódica (mensal, trimestral, semestral etc.).

É importante conseguir estabelecer uma parcela do seu dinheiro que não vai fazer falta, mas que também seja suficiente para que você consiga atingir o seu objetivo dentro do prazo esperado. Para certos objetivos é possível que você tenha que fazer concessões em relação a gastos atuais.

Considere por quanto tempo você pode investir

Montar um plano para uma boa aposentadoria daqui a 20 anos, por exemplo, é diferente de montar um plano para financiar uma casa daqui a 2 anos.

Quando você define um tempo a fim de atingir seus objetivos, a seleção de quais investimentos se encaixam no seu perfil se restringem. Ou seja, você consegue enxergar melhor se serão necessários ativos de curto, médio ou longo prazo.

Faça um plano de investimentos

Após traçar seus objetivos, definir o capital e estipular o tempo de aplicação, é hora de traçar um plano:

  • defina quais dias do mês você vai dedicar aos investimentos, tanto para novas aplicações quanto para verificações de ativos anteriores;
  • escolha as opções que melhor se encaixam dentro do seu objetivo, tanto em rendimento quanto em prazo;
  • fique atento aos custos relacionados aos seus investimentos e verifique se eles são compatíveis com as rentabilidades dos produtos. Uma sugestão é começar investindo pouco para se acostumar com a rotina e a forma com que as aplicações funcionam.

Quando você se sentir mais confortável, aplicar volumes maiores não será mais tão difícil e, posteriormente, talvez sinta-se até mais confortável em aplicar uma parte dos seus investimentos em ativos de maior volatilidade, sempre lembrando que o sucesso virá de intenso interesse e educação no assunto. Ao mesmo tempo em que evolui no volume e nas alternativas é importante informar-se e conhecer melhor cada tipo de produto. Todo esse processo ajuda a evitar erros na hora de investir!

Diversifique os investimentos

Uma coisa que você precisa saber é que a taxa de retorno das suas aplicações é proporcional ao risco de cada uma delas. Isto é, quanto maior o potencial de retorno de um ativo, maior é risco que se corre. Em contrapartida, claro, quanto menor o risco, mais seguro é o investimento.

Uma estratégia muito usada para balancear esse cenário é diversificar suas aplicações. Dirija parte de sua carteira (em torno de 80%) para investimentos de baixo risco, e o restante, em alternativas de médio e, dependendo do quanto você já aprendeu e entendeu sobre cada um dos tipos, também em alternativas de alto risco.

Assim, você garante a segurança de seu capital e otimiza o resultado dos seus investimentos.

Tenha disciplina e busque conhecimento

Ao definir que os dias 3 e 4 de cada mês serão dedicados ao investimento, por exemplo, é importante se manter no caminho estabelecido, assim como se você estabeleceu que um volume mensal será poupado mensalmente, mantenha o esforço para que esse valor não seja reduzido. Lembre-se, seu planejamento foi desenhado considerando essas definições.

Além disso, busque sempre por conhecimento. Novas oportunidades só podem ser benéficas se você sabe como aproveitá-las, e é essencial saber de que forma o mercado se comporta e como os investimentos funcionam. Para isso, uma série de informações ficam disponíveis, seja em relação aos produtos especificamente, nas páginas das instituições que oferecem, seja sobre o mercado em canais e mídias especializadas.

A seguir, entenda como os produtos se relacionam com cada tipo de perfil de investidor.

Defina o seu perfil de investidor

Os riscos que você está disposto a correr, e seu horizonte (prazo) de investimento definirão o seu perfil.

Tais perfis, geralmente, são divididos em: conservador, moderado e agressivo — mas podem existir outras variações.

Conservador

Se o que você busca é liquidez e segurança nos negócios e não alta rentabilidade ao custo de maiores riscos, então o seu perfil é conservador e isso já limita seu campo de atuações.

Os investimentos em Renda Fixa são, com certeza, a melhor opção para a maior parcela de recursos desse tipo de investidor, pois costumam ter a maior segurança, previsibilidade e liquidez.

Alguns exemplos são: 

  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Letras de Crédito de Agronegócio (LCA);
  • Tesouro Direto
  • Fundos de investimento com alta liquidez e baixa volatilidade

Moderado

Caso seu interesse ainda seja na segurança, mas esteja disposto a correr alguns riscos adicionais, então esse é o perfil que melhor lhe define.

A maior parte da carteira do investidor moderado é destinada à Renda Fixa e uma parcela menor à Renda Variável. As opções que compõem a Renda Variável são as que serão expostas no próximo perfil.

Agressivo

Esse é o perfil de quem não tem problemas com a assunção de maiores riscos para que se tenha também maiores retornos. É um tipo recomendado para quem também tem interesse em investir pensando sempre no longo prazo, para que se possa compensar possíveis perdas no curto prazo. Alguns dos produtos que apresentam maiores retornos, são:

  • ações;
  • mercado imobiliário;
  • mercado futuro
  • fundos de investimento em ações
  • fundos de investimento multimercado de maior volatilidade

Como você pôde ver, é possível iniciar a busca por melhores investimentos mesmo sem um conhecimento tão aprofundado na área. Sendo disciplinado e seguindo esses conselhos, dificilmente serão tomadas más decisões! Mas não deixe de seguir o nosso blog e outros canais de informação para que tenha cada vez mais conhecimento e capacidade para lidar com o mundo dos investimentos e aumentar suas chances de sucesso!

Gostou das dicas? Quer saber mais sobre investimentos? Neste post você vai aprender quais são as principais características de um investidor inteligente. Boa leitura!

 

Como saber quais são os melhores investimentos? Veja aqui!
Avalie esse post