A falta de controle nas finanças pode levar a dívidas altas e, com isso, ter um impacto decisivo no orçamento familiar. O cartão de crédito, quando mal utilizado no dia a dia, pode se tornar um vilão da vida financeira, levar a dívidas com juros altos e, por isso, difíceis de serem quitadas.

Quem está com dívida de cartão de crédito precisa ter em mente que, antes de tudo, é preciso reconhecer a situação e agir rápido para resolvê-la, para que o débito não se torne uma bola de neve.

Entre os passos importantes para sair dessa armadilha estão investir no melhor tipo de parcelamento, buscar empréstimos com juros mais baixos, cortar gastos e, no futuro, fugir das compras parceladas que não cabem no orçamento para não se ver novamente nessa situação. 

Veja 5 dicas essenciais para se livrar das dívidas do cartão de crédito e dar adeus à inadimplência:

1. Analise o melhor parcelamento

É inegável que pagar as compras do dia a dia com cartão de crédito é conveniente. Não é preciso andar com dinheiro vivo e, em alguns casos, ainda há vantagens, como acúmulo de pontos em programas de fidelidade, além de descontos em cinemas, exposições e outros serviços. No entanto, quem desfruta de todas as facilidades sem se atentar para o controle financeiro pode ter uma surpresa desagradável quando chega a fatura. O valor supera o esperado e as receitas não são suficientes para pagar o total. Por isso, o cartão de crédito é uma das principais razões de endividamento do brasileiro.

Se você está nessa situação, o primeiro passo é respirar fundo, descobrir exatamente o tamanho da sua dívida e analisar a melhor opção para pagar o que deve. Entre em contato com a emissora do seu cartão e peça pelo custo efetivo total (CET) da sua conta. Esse é o valor total real de sua dívida. Geralmente, quitar apenas o mínimo não é indicado, a não ser que, no mês seguinte, você tenha valor suficiente arcar com o total da fatura mais os juros que serão cobrados.

Outra opção é parcelar a sua fatura diretamente com a operadora do cartão de crédito. Nela, você pode continuar usando essa forma de pagamento e, todo mês, paga uma parcela relativa ao valor total da fatura que não pôde pagar no passado.

Uma das vantagens de aceitar a proposta de parcelamento da empresa são os juros menores do que os cobrados no rotativo e, ainda, ficar com a situação regularizada, o que não acontece com quem simplesmente deixa de pagar a fatura. 

2. Pegue empréstimo com juros mais baixos

Caso a proposta de parcelamento da fatura oferecida pela operadora do cartão não pareça vantajosa, outra opção é recorrer a uma modalidade de empréstimo que cobre juros mais baixos. Crédito com garantia de imóvel, empréstimo pessoal e consignado estão entre as alternativas oferecidas por bancos e instituições financeiras.

É preciso ter em mente, no entanto, que cada modalidade tem suas próprias exigências. Antes de solicitar o dinheiro, veja se você cumpre os requisitos exigidos para pedir o empréstimo. É importante também considerar que, por causa da burocracia, a quantia solicitada pode demorar certo tempo para ser depositada em sua conta.

Os juros cobrados também variam bastante. Por isso, fazer uma pesquisa entre bancos é indicado para você ter certeza de que está escolhendo a melhor opção.

3. Fuja das compras parceladas

De nada adianta negociar com a operadora ou recorrer a empréstimos para quitar sua dívida de cartão de crédito se continuar gastando além das suas possibilidades e ignorar a importância de ter metas financeiras

Recorrer sempre ao parcelamento de compras, por exemplo, é um hábito que pode levar ao descontrole financeiro e, consequentemente, as novas dívidas. Evite cair novamente nessa armadilha, optando sempre pelo pagamento à vista. Dessa forma, você consegue acompanhar com facilidade seus gastos e saber se suas despesas estão condizentes com a sua realidade.

Se perceber que está com gastos acima das suas possibilidades financeiras, siga o básico da educação financeira: coloque o pé no freio e se restrinja a despesas e compras que são estritamente necessárias. 

4. Controle gastos

Para sair de vez da inadimplência e se livrar das dívidas do cartão de crédito, acompanhar as despesas e controlar os gastos são atitudes inegociáveis. Há diversas opções de aplicativos de controle financeiro no mercado que permitem que você veja exatamente quanto está gastando e em que categorias do orçamento. Caso não queira recorrer à tecnologia, invista em papel e lápis para registrar todas as suas despesas.

Independentemente do método escolhido, o importante é criar o hábito de acompanhar seus gastos no cartão de crédito para se certificar que não está gastando mais do que pode e, ainda, que seu dinheiro está sendo investido no que é realmente importante para você.

Caso identifique que a maior parte das suas despesas está relacionada a áreas que não são prioritárias no orçamento, como lazer e cuidados pessoais, é importante ficar atento. Talvez mudar o estilo de vida seja necessário. Apenas dessa forma será possível garantir a estabilidade financeira da família.

5. Evite compras por impulso

Se livrar das dívidas do cartão de crédito passa por manter o controle de gastos e, também, evitar a compra por impulso, considerada uma das grandes inimigas das finanças saudáveis. É simples: quem gasta dinheiro sem pensar tem muito mais dificuldade na hora de economizar para despesas que são realmente essenciais para o futuro da família.

Use seu cartão de crédito com sabedoria: sempre pense antes de efetuar qualquer compra. Pergunte se precisa realmente daquele item e se você pode pagar por ele. Caso não tenha um excelente controle financeiro, use seu cartão apenas para emergências, caso não tenha dinheiro para pagar na hora.

Outra atitude consciente é fazer uma pesquisa de preços. Você pode encontrar o mesmo produto por um preço melhor dependendo da loja em que fará a compra. Compare e não tenha vergonha de pedir descontos. A diferença no orçamento vale a pena.

Use seu cartão de crédito com consciência, não o encare como complemento de renda e, principalmente, comece a agir agora para sair da inadimplência. Suas finanças agradecem.

Para deixar para trás a dívida de cartão de crédito, acompanhar de perto as despesas, investir no controle e, até mesmo, no corte de gastos são cuidados essenciais. Quando bem utilizada, essa forma de pagamento pode ser aliada das suas finanças por conta da segurança e dos benefícios oferecidos.

Agora que você já sabe como se livrar das dívidas do cartão de crédito, leia também o nosso artigo sobre como usar essa forma de pagamento para acumular milhas! Com certeza você vai gostar.

Como se livrar das dívidas do cartão de crédito? 5 dicas essenciais!
4.5 (90%) 2 votos