O acesso às informações de forma ilimitada, por meio das redes sociais e da transformação tecnológica, vem alterando o modo como vivemos e nos relacionamos. No universo dos investimentos e da gestão de patrimônio não é diferente e os agentes de mercado precisam se adaptar a essa realidade para atender às necessidades que surgem diariamente.

O mercado de investimentos no Brasil

No Brasil, diferentemente dos países desenvolvidos, onde os investidores possuem a cultura da diversificação de ativos consolidada, ainda possuímos uma indústria financeira concentrada em produtos de renda fixa. Diante das perspectivas de uma política monetária mais expansionista pela atual equipe econômica, conviveremos com um período de taxa de juros relativamente baixa, o que beneficiará os poupadores que procurarem diversificação e produtos alternativos para sua carteira de investimento.

Esse movimento, deve ser realizado de forma estruturada, com o acompanhamento de profissionais de mercado capazes de oferecer os veículos de investimento mais apropriados para cada perfil buscando, assim, a construção de um portfólio balanceado e eficiente, além de considerar as oportunidades e os riscos de cada classe de ativo.

Qual o papel das gestoras independentes nesse cenário?

 A indústria independente de gestão de patrimônio terá um papel importante na transformação dessa cultura, onde o investidor é tratado como individuo e não como commodity. As instituições são sólidas e qualificadas, possuem equipes capazes de efetuar a gestão patrimonial por meio de tomadas de decisões ágeis e desburocratizadas. Essas gestoras oferecem em sua maioria o modelo de arquiteturas abertas na seleção dos produtos diversos,  mirando relacionamentos duradouros, sempre focado no perfil do cliente.

Com o objetivo de autorregular essa atividade, a Associação Brasileira das Entidades do Mercado Financeiro e de Capitais (ANBIMA) possui um código de melhores práticas, endossando a serenidade e o papel desses players dentro do mercado financeiro. Cria um ambiente ético e transparente entre as instituições e seus clientes, já que todas as relações comerciais dentro desse segmento são conduzidas por um contrato que define obrigações e responsabilidades de cada parte.

Diante da conjuntura atual de mercado, os investidores com uma visão de médio e longo prazo que desejam preservar sua riqueza, devem buscar gestoras de patrimônio capazes de executar de forma transparente uma política de investimento ágil, com rígidos processos e controles de risco, revisando periodicamente as estratégias de maneira estrutural e tática, com o foco no cliente.

Independente da fase da vida e das condições financeiras do individuo, pesquisar as alternativas disponíveis e entender o histórico, valores e modelo de negócio de cada instituição é fundamental. Uma gestora de patrimônio independente, com uma proposta de valor transparente sempre deverá ser considerada.

Gostou do nosso texto? Entenda mais sobre o assunto lendo nosso post: Como uma gestora de investimentos pode facilitar a sua vida? E cadastre-se para receber nossa newsletter!

Conheça mais sobre a indústria independente de gestão de patrimônio no cenário atual
5 (100%) 2 votos