Até 30 de abril de 2018, contribuintes do país devem entregar sua declaração de Imposto de Renda relativa a 2017. No documento, que pode ser preenchido e enviado pelo próprio site da Receita Federal, você deve declarar tudo o que obteve de receita no ano passado. Salários, rendimentos de aluguel, investimentos e aposentadoria, por exemplo, devem ser informados na sua declaração. 

Apesar de encarado por muitos como uma obrigação anual desagradável, o momento da declaração de Imposto de Renda é um excelente pontapé para analisar os gastos que fez no ano que passou. Em seguida, com base nas receitas e despesas que teve, é importante investir em um planejamento financeiro pessoal para otimizar seus rendimentos, cortar gastos que não são necessários e alcançar os objetivos que sempre sonhou para suas finanças.

Para ajudá-lo na missão, neste post vamos mostrar a quem deve declarar o Imposto de Renda, como usar sua declaração para analisar gastos e planejar seu futuro financeiro.

Entenda a importância de revisar despesas ao declarar seu IR:

Como analisar os gastos do ano anterior?

Se você se enquadra nas pessoas que precisam declarar o IR, o primeiro planejamento que precisa fazer é não perder o prazo de entrega e pagar multa. Se organizar é também deixar de gastar com o desnecessário.

Já entregou seu IR e está com tudo nas mãos? É hora de saber por que é tão importante analisar as despesas do ano anterior. Um bom lugar para começar é comparar os rendimentos recebidos durante o ano com as despesas. O que você ganhou ultrapassou o que gastou?

Além de colocar na balança os valores das receitas e das despesas, é importante analisar os tipos de gastos que teve durante o ano. Comece pelos essenciais, como saúde e educação, que são citados nas deduções e acrescente aqueles que não fazem parte da sua declaração, mas são indispensáveis para viver, como alimentação e moradia.

Em seguida, parta para as despesas que não são essenciais, como cuidados pessoais, lazer,  restaurantes etc. Ao fazer essa análise, você consegue perceber em que áreas do seu orçamento é possível cortar despesas para, assim, otimizar suas receitas.

Como implementar um controle financeiro?

Com a análise dos seus principais gastos e da sua renda em mãos, chega o momento de implantar o controle financeiro para gerenciar de perto todas as entradas e saídas das suas contas e cartões de crédito e, assim, saber de perto como andam suas finanças. Veja algumas dicas que o ajudarão na organização financeira:

Registre seus gastos

Aposte no uso de um programa de controle financeiro pessoal para registrar todo e qualquer gasto do seu orçamento. Com a ajuda de um app (ou, até mesmo, usando papel e caneta), mapeie todas as suas despesas, avaliando não só o valor, mas, também, a categoria do orçamento em que ela está inserida. Com essas informações em mãos ficará mais fácil tomar decisões estratégicas em relação às suas finanças.

Veja em quais áreas pode cortar

Em seguida, procure em quais áreas do orçamento é possível cortar gastos e/ou economizar. Caso suas despesas com diversão, como bares e cinema, estejam muitas altas, por exemplo, você pode agir para reduzir esse valor. Isso não quer dizer que você tem que abrir mão desses gastos, é só limitá-los e, assim, manter seus hábitos sem extrapolar o orçamento.

Saiba priorizar

Parte importante do controle financeiro é saber priorizar gastos. Com a ajuda da sua declaração de Imposto de Renda, você já tem ideia que despesas com educação e saúde, por exemplo, são essenciais. Na hora de implantar o controle das finanças, é preciso ir além e considerar outros gastos que devem entrar na categoria de prioritários.

Quem tem dívidas com juros altos deve priorizar o pagamento desses débitos para, no futuro, ter recursos para fazer investimentos e novas compras. Sem dívidas, fica mais fácil planejar o futuro!

Como fazer um planejamento pessoal para otimizar rendimentos?

Depois de implementar o controle financeiro no dia a dia, é preciso dar um passo adiante e começar a planejar a vida financeira para, assim, alcançar os seus objetivos. Nesse sentido, comece estabelecendo metas de gastos para cada categoria do seu orçamento e controle-se para manter as despesas dentro do limite determinado. Se gastar mais em uma categoria, busque compensar em outra.

Parte importante do planejamento financeiro pessoal é colocar no papel seus objetivos de vida, como fazer uma viagem de férias ou comprar um carro novo, o valor dos sonhos e em quanto tempo gostaria de realizá-los. Dessa forma, você saberá quanto precisará poupar mês a mês para tornar seus objetivos realidade.

Aproveite o momento da declaração de Imposto de Renda para analisar seus gastos, implantar um sistema de controle financeiro e planejar suas finanças. Assim, ficará muito mais fácil manter a vida financeira sob controle ao longo do ano! Torne esse controle um hábito e tenha sucesso na sua vida financeira, aprenda a investir com consciência seu dinheiro. 

Quer ter acesso em primeira mão a conteúdos sobre organização financeira, investimentos e afins? Curta agora mesmo nossa página no Facebook!

Declaração do imposto de renda: um ótimo momento para analisar suas finanças
4.3 (85%) 4 votos