Comprar material escolar marca o início do ano letivo tanto para os pais quanto para os alunos. Quem não se planejou pode viver um pesadelo financeiro ao lidar com esses gastos como um extra no orçamento. Mas não tem problema: nossos colegas da Anbima separam algumas dicas no blog Como Investir para quem deixou essa tarefa para a última hora. Confira conosco abaixo!

Faça compras em grupo

Juntar os pais dos colegas dos seus filhos e fazer uma única compra pode gerar bons descontos. “Parece complexo, mas a compra em grandes volumes dá maior poder de barganha”, explica Luiz Correia Pereira, planejador financeiro pessoal. Essa estratégia funciona, inclusive, na compra direta de livros em editoras. Vale a pena tentar!

Use do bom e velho escambo

Tem um vizinho que acabou de cursar a série para a qual o seu filho passou? Que tal aproveitar alguns livros? A troca pode ser produtiva e uma aliada das finanças. Vale também pesquisar em sebos e reutilizar materiais do ano anterior que ainda estejam em bom estado, como lápis de cor, borracha, apontador, etc. Esses itens têm vida longa na escola!

Pesquise sempre

A internet é uma grande aliada para essa tarefa, mas não fique refém dela. Vale a pena ir até as lojas físicas para conferir se os preços permanecem os mesmos. Em muitos casos, a diferença compensa. Além disso, é possível negociar descontos nos pagamentos à vista diretamente com o vendedor e o gerente.

Deixe as crianças em casa

Lápis do Batman, caderno com capa dos Vingadores e estojo do filme Frozen: parecem gastos inofensivos, mas os produtos licenciados tendem a ser mais caros que os demais. Por isso, na hora de ir às compras, deixe as crianças em casa. Isso vai te ajudar a não levar itens mais caros sem necessidade. “Esses produtos da moda têm apelo emocional e os pais acabam cedendo”, conta Pereira.

Abra mão de alguma coisa

Se você não se planejou e vai ter que lidar com esse custo extra, é a hora de cortar algum gasto para a conta não pesar. Pode ser aquele cinema no final de semana ou adiar a compra daquele eletrodoméstico que você queria tanto. “Mesmo se a compra for feita a prazo, não esqueça que o cartão de crédito também é uma dívida”, alerta o planejador.

Coloque tudo na ponta do lápis

Tudo bem, esse ano não deu tempo de se planejar. Mas agora é o momento colocar todos os gastos que você terá neste ano na ponta do lápis e se preparar para começar o próximo com uma reserva financeira. Assim, você chegará em janeiro – mês recheado de impostos – com tudo organizado. “Planejamento não depende de renda. O primeiro passo é fazer uma fotografia de todos os seus gastos e ver o que pode ser reduzido”. Não é nada complexo: basta só anotar tudo o que tem levado seu rico dinheirinho embora e analisar o que pode ser eliminado ou diminuído.

Lembre-se de que é mais trabalhoso pagar o aluguel com um dinheiro que você não tem do que perder alguns minutinhos para melhorar a sua saúde financeira.

Falando nisso, que tal aproveitar o período da compra do material escolar para falar sobre dinheiro com as crianças sem transformar o assunto em tabu? Então confira nossas dicas sobre como faze-lo aqui!

Volta às aulas: dicas para economizar ao comprar material escolar
Avalie esse post